Gratidão eterna

Por Elisabete Santana | 17 de novembro de 2011 - 10
Em: Dalai Lama,

Comunicado púbico da Profa. Lia Diskin

Dr. Leo Matos em palestra realizada em julho/2008, em Natal/RN. Foto: Julio Rezende.Comunicado público da Profa. Lia Diskin.

Mui prezados,

Informo com grande pesar o passamento do nosso querido e admirado amigo Dr. Leo Matos, neste sábado passado, dia 12 de novembro de 2011.

Além de uma bela família biológica, deixa também uma sólida família intelectual e espiritual que se formou através de sua atividade docente e dos seminários que organizava anualmente, há décadas, em Dharamsala. Lá congregava médicos, psicólogos, terapeutas, biólogos e profissionais de saúde em torno dos ensinamentos tradicionais do budismo e medicina tibetanos, dos quais sempre foi um respeitado difusor nestas terras tropicais.

Sua contribuição ao fundar a Associação Brasileira de Psicologia Transpessoal possibilitou estudos, pesquisas e publicações confiáveis no escopo de um saber ainda incipiente, mas sem dúvida promissor.

Gratidão eterna pela sua competência profissional, sobretudo porque aliada à sua calidez, simplicidade e compromisso com o Dharma, que sustentou em todos os seus empreendimentos e no cotidiano de sua vida – e que transparecia na confiança que sua presença inspirava.

Lia Diskin

P.S.: A Editora Palas Athena disponibiliza a íntegra da entrevista com o Dr. Leo Matos, publicada no livro Os latino-americanos e o Tibete – Harmonia na diversidade, de Aloma Sellanes Zibechi (Tradução: Elisabete Moraes-Santana), lançado durante a visita de Sua Santidade o Dalai Lama, em setembro de 2011. Para lê-la, clique aqui.

Declaração de Sua Santidade sobre o tema de sua reencarnação

Por Elisabete Santana | 2 de outubro de 2011 - 05
Em: Dalai Lama,

Publicamos a íntegra da declaração de Sua Santidade o XIV Dalai Lama, Tenzin Gyatso, divulgada dia 24 de setembro de 2011, em espanhol.

Fonte: La Oficina del Tíbet, Nueva York

Introducción

Foto: Palas Athena/Pedro Pacheco- 15/09/2011

Compatriotas tibetanos, tanto dentro como fuera de Tíbet, todos aquellos que siguen la tradición budista tibetana, y todo aquel que tenga una conexión con Tíbet y los tibetanos: gracias a la visión de nuestros antiguos reyes, ministros y estudiosos expertos, la enseñanza completa del Buda floreció en la Tierra de las Nieves, comprendiendo la enseñanza de las escrituras y el conocimiento experiencial de los Tres Vehículos y los Cuatro Grupos del Tantra, sus temas relacionados y disciplinas inclusive. Tíbet ha servido al mundo como una fuente de las tradiciones budistas y culturales relacionadas. En particular, ha contribuido significativamente a la felicidad de los innumerables seres en Asia, incluyendo aquellos que se encuentran en China, Tíbet y Mongolia.

En el curso del desarrollo de la tradición budista en Tíbet, nosotros desarrollamos una tradición tibetana singular que consiste en  reconocer las reencarnaciones de maestros que han sido de gran ayuda tanto para el Dharma (enseñanzas budistas) como para los seres sintientes y, en particular a la comunidad monástica.

Desde que el omnisciente Gedun Gyatso fue reconocido y confirmado como la reencarnación de Gedun Drub en el siglo XV y el Gaden Phodrang Labrang (la institución del Dalai Lama) fue establecido, sucesivas reencarnaciones han sido reconocidas.  El tercero en la línea, Sonam Gyatso, recibió el título de Dalai Lama.  El quinto Dalai Lama, Ngawang Lobsang Gyatso, estableció el Gobierno del Gaden Phodrang en 1642, convirtiéndose en el líder espiritual y político de Tíbet.  Por más de 600 años desde Gedun Drub, una serie de reencarnaciones inequívocas ha sido reconocida en el linaje de los Dalai Lama. (mais…)

Compartilhe: Twitter Facebook
Comente: Comentários Comente!

Entrevista à revista Rolling Stone

Por Elisabete Santana | 22 de setembro de 2011 - 11
Em: Dalai Lama,

Com autorização da revista, publicamos a íntegra da entrevista que Sua Santidade o Dalai Lama concedeu, publicada também na edição brasileira da Rolling Stone, em agosto de 2011.

A hora de parar

O Dalai Lama fala sobre reencarnação, sobre como admirava o comandante Mao na infância e sobre a decisão de abrir mão do cargo de chefe exilado do governo tibetano.

Por Melissa Mathison
“]

Foto: Palas Athena/Ramón Vasconcelos [15/09/2011

O sol brilha no templo de Tsuglagkhang, no sopé da cordilheira do Himalaia, do lado india­no, e centenas de tibetanos se reúnem no pátio para um banquete. Enquanto monges budistas servem arroz e legumes cozidos, cornetas tocam, e címbalos batem. Celebrações assim são comuns por aqui – os monges costumam alimentar os aldeões como ato de serviço para acumular mérito cármico – mas o ar festivo parece capturar o humor do homem que vive ao lado do templo.

O Dalai Lama, apesar de muitas petições assinadas do fundo do coração por seus constituintes, finalmente teve atendido o desejo de se aposentar oficialmente de suas funções governamentais. Por duas vezes, o Parlamento Tibetano pediu a Sua Santidade que reconsiderasse, mas ele se negou até mesmo a ler a mensagem enviada ou fazer reuniões com legisladores. Ele estava decidido. No dia 29 de maio, os documentos foram assinados e a carta régia tibetana foi emendada.

O ato marca a separação notável e voluntária da Igreja e do Es­tado: pela primeira vez em mais de 350 anos, o Dalai Lama deixa de ser o líder secular e também espiritual do povo tibetano. Apesar de o governo tibetano em exílio ser amplamente democrático há décadas, o Dalai Lama ainda dava a palavra final em todas as principais decisões políticas no âmbito da diáspora. Ele nomeava representantes estrangeiros, determinava o alcance e o momento das negociações com a China, tinha poder de efetivar ou vetar projetos de lei e podia até dissolver o Parlamento. Agora, com a assinatura dele seu título formal mudou de “Chefe da Nação” para “Protetor e Símbolo do Tibete e do Povo Tibetano”. Muitas das responsabilidades políticas vão ficar sobre os ombros de Lobsang Sangay, um estudioso de direito em Harvard de 43 anos que foi eleito em abril para o posto de primeiro-ministro do Tibete. (mais…)

Assista Sua Santidade O Dalai Lama no Brasil ao Vivo – 17/09 – 9h30

Por Daniel | 17 de setembro de 2011 - 09
Em: Dalai Lama,

Assista ao vivo Sua Santiadade o Dalai Lama no Brasil através do link abaixo

mms://gtec-digital.wtv.com.br/gd_live

Atenção: Esta seção streming foi encerrada. Em breve mais vídeos no
Canal Youtube da Palas Athena
http://www.youtube.com/palasathenabrasil


Tags:
Compartilhe: Twitter Facebook
Comente: Comentários 4

Perguntas e respostas – Sua Santidade o XIV Dalai Lama [2]

Por Elisabete Santana | 10 de setembro de 2011 - 12
Em: Dalai Lama,

Sua Santidade o XIV Dalai LamaO que o Sr. sentiu ao ser reconhecido como o Dalai Lama? O que achou que tinha acontecido com o Sr.?

Sua Santidade o XIV Dalai Lama - Fiquei imensamente feliz. Gostei muito. Mesmo antes de ser reconhecido, dizia à minha mãe que um dia eu iria à Lhasa.  Eu ficava “montando” o parapeito de uma janela imaginando que era um cavalo e que eu estava cavalgando rumo à Lhasa. Eu era bem pequeno nessa época, mas me lembro muito bem disto. Tinha muita vontade de conhecer a capital.

Outra coisa que não mencionei em minha autobiografia é que, logo após o meu nascimento, um casal de corvos fez um ninho no telhado de casa. Todas as manhãs, eles chegavam, permaneciam por um tempo e iam embora. Foi um fato significativo e eventos similares aconteceram no nascimento do I, VII, VIII e XII Dalai Lama. Após o nascimento deles, um casal de corvos vinha e ficava por um tempo. No meu caso, no início, ninguém deu importância ao fato. Recentemente, há uns três anos, estava conversando com minha mãe e ela lembrou deste episódio. Ela observou que os corvos chegavam na parte da manhã e iam embora após um tempo. O mesmo acontecia na manhã seguinte e assim por diante. (mais…)

Compartilhe: Twitter Facebook
Comente: Comentários 7

Como chegar ao evento

Por Leandro | 9 de setembro de 2011 - 09
Em: Dalai Lama,
Transporte público para o WTC
Pegar a Linha Amarela do Metrô e descer na estação Pinheiros.
Da estação Pinheiros, embarcar na Linha Esmeralda da CPTM, no sentido Grajaú.
Descer na Avenida Berrini – andar cerca de 200 metros para chegar ao World Trade Center da Avenida das Nações Unidas.

Para o Golden Hall
Dentro do complexo do WTC, pegar o elevador vermelho ao lado do Citibank e subir ao 5º andar.

Para o Teatro
Pegar algum dos elevadores que chegam ao centro de convenções e subir até o piso C.


La compasión es el ingrediente clave para una vida feliz – Parte II

Por Elisabete Santana | 8 de setembro de 2011 - 08
Em: Dalai Lama,

The Bali Times, Indonesia [De la serie del Dalai Lama]
25 de abril 2011

Debido a que el 14º Dalai Lama del Tíbet se prepara para retirarse de la política, “The Bali Times” está publicando una serie de artículos de Su Santidad, con sus pensamientos y enseñanzas. Este es el segundo de un  artículo en dos partes.

Sua Santidade o Dalai Lama na Universidade de Harvard, em maio de 2009. Foto: Steven Senne/AP

Debemos tener claro lo que queremos decir por compasión. Muchas formas de sentimiento compasivo se mezclan con el deseo y el apego. Por ejemplo, el amor que los padres sienten por su hijo está a menudo fuertemente asociado con sus propias necesidades emocionales, por lo que no es del todo compasivo. Una vez más, en el matrimonio, el amor entre marido y mujer – sobre todo al principio, cuando cada uno aún no conoce muy bien el verdadero carácter del otro – depende más del apego que del amor verdadero. Nuestro deseo puede ser tan fuerte, que la persona a la que estamos apegados parece ser buena, cuando en realidad él o ella es muy negativo/a.  Además, tenemos una tendencia a exagerar las pequeñas cualidades positivas. Así, cuando la actitud de la pareja cambia, el otro se siente a menudo decepcionado y él o ella también cambia de actitud. Esta es una indicación de que el amor ha sido motivado más por una necesidad personal, que por el cuidado genuino de la otra persona.

La verdadera compasión no es sólo una respuesta emocional, sino un firme compromiso fundamentado en la razón. Por lo tanto, una actitud verdaderamente compasiva hacia los demás no cambia incluso si éstos se comportan negativamente.

Por supuesto que el desarrollo de este tipo de compasión no es nada fácil. Para empezar, consideremos los siguientes hechos: (mais…)

La compassión es el ingrediente clave para una vida feliz – Parte I

Por Elisabete Santana | 8 de setembro de 2011 - 07
Em: Dalai Lama,

The Bali Times, Indonesia [De la serie del Dalai Lama]

18 de abril 2011

Debido a que el 14º Dalai Lama del Tíbet se prepara para retirarse de la política, “The Bali Times” está publicando una serie de artículos de Su Santidad, con sus pensamientos y enseñanzas.

Una gran pregunta subyace en nuestra experiencia, si lo pensamos bien, conscientemente o no: ¿Cuál es el propósito de la vida? He examinado esta interrogante y me gustaría compartir mis pensamientos con la esperanza de que puedan ser de beneficio directo y práctico a los que los lean.

Sua Santidade o Dalai Lama na Universidade de Harvard, em maio de 2009. Foto: Steven Senne/AP

Creo que el propósito de la vida es ser feliz.  Desde el momento del nacimiento, cada ser humano desea la felicidad y no quiere el sufrimiento. Ni el condicionamiento social, ni la educación, ni la ideología afectan esto. Desde el corazón mismo de nuestro ser, simplemente deseamos el bienestar.  No sé si el universo, con sus incontables galaxias, estrellas y planetas, tiene un significado más profundo o no, pero por lo menos, está claro que los seres humanos que vivimos en esta tierra enfrentamos la tarea de crear una vida feliz para nosotros mismos. Por lo tanto, es importante descubrir lo que va a lograr el mayor grado de felicidad.

Para empezar, es posible dividir toda clase de felicidad y sufrimiento en dos categorías principales: mental y física. De las dos, es la mente la que ejerce la mayor influencia en la mayoría de nosotros. A menos que estemos gravemente enfermos o privados de las necesidades básicas, nuestra condición física juega un papel secundario en la vida. Si el cuerpo está bien, prácticamente lo ignoramos.  La mente, sin embargo, registra cada acontecimiento por pequeño que sea. Por lo tanto debemos dedicar nuestros más serios esfuerzos para lograr la paz mental. (mais…)

Informações sobre ingressos

Por Daniel | 6 de setembro de 2011 - 09
Em: Dalai Lama,

Todos os ingressos comprados a partir de 02/09 deverão ser retirados na sede da Associação Palas Athena até o dia 13/09, ou na secretaria do evento, que será aberta 2 horas antes do início de cada atividade. A Palas Athena fica na Rua Leôncio de Carvalho, 99, Paraíso – São Paulo/SP.

Ingressos comprados a partir de 02/09 não serão enviados pelos Correios.

As vendas online de ingressos estarão abertas em www.dalailama.org.br/2011 até 22h do dia 09/09.

Ainda haverá venda de ingressos pessoalmente e em dinheiro na recepção da Palas Athena até o dia 13/09, às 18h.

Atenção!

  • Caso você tenha comprado seu ingresso, more fora de São Paulo e ainda não o tenha recebido pelos Correios, solicitamos que aguarde alguns dias, pois nem todos foram entregues pelos Correios.
  • Caso você não receba o ingresso, leve seu comprovante de inscrição do PagSeguro e dirija-se à secretaria no mesmo dia do evento para receber seu ingresso em mãos.

Informações gerais sobre os eventos

As salas dos eventos serão abertas nos seguintes horários:
– 15/09 – Nova Consciência nos Negócios: 13h30
-16/09 – Simpósio: Estados de Consciência: 7h30
- 17/09 – Convivência Responsável e Solidária: 7h30
- 17/09 – Cultivando Emoções Construtivas: 12h

Nos eventos do WTC, o acesso se dará pelos elevadores do Shopping D&D ou pelos elevadores do World Trade Center. Para seu conforto, você pode estacionar seu carro no estacionamento do Shopping D&D. Caso vá de táxi ou transporte público, sugerimos a entrada pela recepção do WTC.

No evento que acontecerá no Anhembi, a entrada se dará pelo “Hotel Inteligente”, que é a entrada principal do pavilhão de exposições, na Avenida Olavo Fontoura 1209. No Anhembi existe estacionamento descoberto e cobrado, e ainda você poderá usar algum dos transportes públicos para chegar ao local.

Para todos os eventos será proibida a entrada com os seguintes itens: alimentos, bebidas, guarda-chuva, câmeras fotográficas profissionais, tripé, computadores, objetos cortantes e pontiagudos.

Por questões de segurança, sugerimos não levar pertences de alto valor para os eventos.
Ao entrar no evento, guarde o canhoto de seu ingresso.

Equipe da ESPM produz ‘papel de parede’ alusivo à 4ª visita ao Brasil

Por Elisabete Santana | 5 de setembro de 2011 - 10
Em: Dalai Lama,

A equipe da ESPM, que generosamente fez todos os materiais de comunicação da 4ª Visita de Sua Santidade o Dalai Lama ao Brasil, preparou dois arquivos que podem ser usados como papel de parede em seu computador.

Passe adiante, por gentileza, para que muitos possam se beneficiar.

As boas-vindas à Sua Santidade o Dalai Lama

Por Elisabete Santana | 5 de setembro de 2011 - 10
Em: Dalai Lama,

Dia 12 de agosto, foi realizada uma cerimônia de homenagem e boas-vindas à Sua Santidade o Dalai Lama ao Brasil, organizada pela Universidade Aberta do Meio Ambiente e Cultura de Paz da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo – UMAPAZ – e pela Associação Palas Athena, como parte dos preparativos para a 4ª visita.

À mesa estiveram presentes o Pe. José Bizon, da Casa da Reconciliação, o Prof. Dr. Arthur Sharke, do Centro Buddhista Casa de Dharma, o Lama Rinchen Khyenrab, do Mosteiro Sakya Tsarpa, e a Moja Coen, do Zendo Brasil, além do secretário do Verde e do Meio Ambiente da Cidade de São Paulo, Dr. Eduardo Jorge Martins Alves Sobrinho.

A comoção tomou conta dos presentes em todas as falas, que ressaltaram a importância do XIV Dalai Lama para a promoção de valores universais de ética e convivência na diversidade, como também seu alto grau de espiritualidade e promotor do diálogo inter-religioso.

Leituras recomendadas sobre os ensinamentos do Dalai Lama

Por Elisabete Santana | 5 de setembro de 2011 - 09
Em: Dalai Lama,

O Dalai Lama durante a 3ª visita ao Brasil, em abril/2006.

Para quem quiser conhecer melhor os ensinamentos de Sua Santidade o XIV Dalai Lama, a Palas Athena – organizadora de suas visitas ao Brasil – oferece uma relação especial de livros.

São publicações como A arte da felicidade, Breves encontros com o Dalai Lama, Sabedoria do perdão, Sentido da vida, entre outros.  Para ver a relação completa, clique aqui.

Boa leitura!

A compaixão é um poder – cultive-a

Por Elisabete Santana | 5 de setembro de 2011 - 07
Em: Dalai Lama,

A compaixão é um poder
4 horas de ensinamentos do Dalai Lama.

Este foi o tema da 3ª visita de Sua Santidade o XIV Dalai Lama ao Brasil, em abril de 2006. A sequência de seus ensinamentos está gravada no DVD duplo A compaixão é um poder.

Com mais de quatro horas de duração, os dois DVD’s registram o encontro inter-religioso na Catedral da Sé, em São Paulo; o seminário sobre ciência e espiritualidade junto a pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo; os ensinamentos dirigidos a todas as comunidades budistas congregadas no Templo Zulai, e ainda a palestra pública celebrada no Ginásio do Ibirapuera, com o tema emblemático que titula o registro que ora oferecemos – A compaixão é um poder.

Compartilhe: Twitter Facebook
Comente: Comentários 1

Perguntas e respostas – Sua Santidade o XIV Dalai Lama [1]

Por Giovanna | 8 de agosto de 2011 - 08
Em: Dalai Lama,

Como o Sr. se vê?

Sua Santidade o XIV Dalai Lama - Sempre me considerei um simples monge budista. Eu sinto que esse é o meu verdadeiro eu. Eu sinto que o Dalai Lama como um governante temporário é uma instituição feita pelo homem. Enquanto as pessoas aceitam o Dalai Lama, eles me aceitarão.

Mas ser um monge é algo que pertence a mim. Ninguém pode mudar isso. Lá no fundo, sempre me considero um monge, mesmo em meus sonhos. Sendo assim, naturalmente, sinto-me mais como uma pessoa religiosa. Mesmo em minha vida diária, posso dizer que gasto 80% do meu tempo em atividades espirituais e 20% sobre o Tibete como um todo. A vida espiritual ou religiosa é algo que eu conheço e pela qual tenho grande interesse. Tenho uma certa confiança nela e por isso quero estudar mais.

Em relação à política, não tenho educação moderna com exceção de um pouco de experiência. É uma grande responsabilidade para alguém não tão bem equipado. Isto não é um trabalho voluntário, mas algo que eu sinto que deve prosseguir por causa da esperança e da confiança que o povo tibetano deposita em mim.

Tradução: Giovanna Maradei (mais…)
Compartilhe: Twitter Facebook
Comente: Comentários 4

Dalai Lama vem ao Brasil Novamente

Por Daniel | 21 de julho de 2011 - 11
Em: Dalai Lama,

Tenzin Gyatso, monge budista, doutor em filosofia budista, agraciado com mais de 100 títulos honoris causa, Prêmio Nobel da Paz, condecorado por milhares de instituições do mundo todo, o XIV Dalai Lama, há tempos deixou de ser apenas o líder espiritual do povo tibetano. Hoje é uma das personalidades mais reconhecidas e admiradas do cenário mundial, patrimônio vivo da humanidade.

Defensor incansável da não violência como compromisso ético de vida; promotor do diálogo entre as culturas e as religiões; pioneiro na aproximação entre as ciências e a espiritualidade — especialmente no campo das neurociências — Sua Santidade percorre o mundo convidando-nos a refletir sobre a necessidade de cultivar uma convivência harmônica conosco, com os outros e com o macro projeto chamado Vida.


Sua mensagem simples e sem rodeios, dirigida ao coração dos fatos, o tornaram um mentor e inspirador de milhares de iniciativas, cujo propósito é fazer da vida uma celebração, onde sabedoria e compaixão se entrelacem formando a tapeçaria de uma sociedade justa, eticamente responsável e solidária.

Tags:
Compartilhe: Twitter Facebook
Comente: Comentários Comente!